domingo, julho 14, 2024
Planejamento Financeiro

Teste do Marshmallow – o que ele pode nos ensinar?

Que história é essa de Teste do Marshmallow? Esse foi um estudo realizado por Walter Mischel, professor da universidade de Stanford lá na década de 70. Nesse teste crianças de aproximadamente 4 anos eram deixadas em uma sala com um Marshmallow a sua disposição. O pesquisador informava que a criança poderia comer o Marshmallow ou não. Se não comece e esperasse o pesquisador voltar, a criança ganharia um outro Marshmallow.

Conseguiu pensar em algo na sua vida que é assim também?

Se você falou dinheiro você acertou, é claro, já que esse é um site de Educação Financeira. Mas não é só isso, tem muitas recompensas na nossa vida que se fossem adiadas nos dariam mais satisfação, concorda?

Mas voltando ao teste do Marshmallow, a experiência é muito mais profunda do que apenas um impulso por comida. A gente precisa entender alguns pontos aqui. Eu não sei exatamente se houve uma sondagem anterior com as crianças para saber se elas gostavam ou não de Marshmallow, mas acredito que sim já que a tentação só ocorre quando o que nos é oferecido é algo que a gente gosta.

Comigo, por exemplo, esse teste não funcionaria, a não ser que ele fosse transformado no Teste da Paçoquinha. Na sua vida atual o teste se desdobra em vários outros: Teste da Blusinha, Teste do Celular novo, Teste do Ifood, Teste da Balada e muitos outros que você já deve estar trazendo para a sua realidade né?

Agora imagine que o objeto do seu desejo é colocado na sua frente e alguém diz que você pode ter aquilo dobrado se você aguentar esperar por um tempo. O que você faria?

No caso das crianças a demora era de aproximadamente 15 minutos até que o pesquisador voltasse para a sala. Para uma criança que pergunta numa viagem a cada 2 minutos se “a gente já chegou?”, esperar 15 minutos é uma tortura. O mesmo acontece se você disser para uma jovem que acabou de tirar sua carteira de motorista que ela não pode ter um carro agora. Que ela precisa juntar dinheiro pra comprar daqui dois anos.

Ou então pra alguém que está prestes a comprar uma casa que ela não deveria fazer isso. Que se ela esperar e ir juntando o dinheiro ela poderá pagar muito menos, comprar uma casa melhor ou ainda nem querer mais comprar uma casa no futuro e aproveitar o dinheiro de outra forma.

Percebe que apenas a idade muda? O dilema permanece o mesmo. Devo comer o meu marshmallow agora ou tenho força de vontade e autocontrole o suficiente para esperar o pesquisador voltar? O nosso Marshmallow só muda de forma.

E aqui vale trazer um conceito que eu só me dei conta assistindo a um vídeo da Anete Guimarães. Pense e me responda, qual é o significado de tentação? Eu nunca tinha parado para pensar nisso, mas a definição de tentação é desejo de gratificação instantânea. Isso faz muito sentido tanto para o Marshmallow, quanto para a paçoquinha e todos os seus desejos de consumo.

E se não fosse o suficiente toda essa experiência, o Teste do Marshmallow não acabou aí. As crianças que participaram da atividade foram acompanhadas durante os anos e a grande descoberta foi que aquele percentual de crianças que tinha resistido bravamente à vontade de devorar o Marshmallow na hora teve mais sucesso na vida do que aqueles que comeram tudo de uma vez.

Os adultos que eles se tornaram tinham melhores salários, tinham sucesso na carreira e nos relacionamentos e eram mais ricos comparados aos outros. Será que as crianças teriam feito diferente se soubessem disso?

As crianças eu não sei, mas eu espero que você pense em modificar os seus hábitos depois de saber disso. Como sempre diz Malu Perini: nós não somos crianças mimadas para fazer tudo que a gente quer.

E caso você ainda seja como uma criança mimada, sempre é tempo de mudar hábitos ruins por hábitos bons. Toda vez que você pensar em cair em tentação, ou seja, toda vez que você achar que merece uma gratificação instantânea, saiba que treinar a sua capacidade de adiar recompensas te trará muitos benefícios. Pense no autocontrole como o segredo do sucesso.

Trazendo para o mundo das Finanças esses benefícios são bem claros. Quem compra tudo o que quer na hora em que quer, sem pensar se tem condições financeiras pra isso, acaba usando todo o seu dinheiro ou pior, se afundando em dívidas.

Adiar o consumo te faz ter certeza do que você quer e te permite fazer a reserva necessária para comprar de forma responsável. O gostinho da conquista é ainda melhor.

Você já conhecia esse teste? Tinha ideia de quão importante é a gente praticar o autocontrole?

Um abraço e até log!

Bruna Odppes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *