domingo, julho 14, 2024
O BásicoPlanejamento Financeiro

O que é a regra 50 30 20 nas finanças?

50 30 20! Já se deparou com esses números em algum momento? A regra 50 30 20 nas finanças pode ser o conhecimento que te faltava para começar a investir o seu dinheiro e se organizar financeiramente. Eu vou te explicar direitinho como usar esse método e te explicar porque a regra 50 30 20 é um bom ponto de partida se você não está conseguindo encaixar as peças do seu quebra-cabeça financeiro.

O que é a regra 50 30 20 nas finanças?

O destino que damos para o nosso dinheiro pode ser encaixado em três grandes categorias, são elas: necessidades, vontades e poupança. A regra 50 30 20, proposta no livro “All Your Worth: The Ultimate Lifetime Money Plan“, ainda sem tradução para o português, mas que pode ser entendido como “Todo o seu valor: o plano financeiro definitivo para a vida” é uma forma simples de encontrar um equilíbrio financeiro, principalmente se você é um iniciante no assunto e nunca parou para refletir sobre o quanto você gasta.

Se você somar os números 50 30 20 chegará ao total de 100. Isso representa 100% da sua renda, que deve ser considerada já sem os impostos. Desse valor líquido que você recebe 50% devem ser destinados para as suas necessidades, 30% para as suas vontades e 20% para a sua poupança. Simples, né! E olhando as avaliações do livro na Amazon e no aplicativo Good Reads, as médias são acima de 4 estrelas (do máximo de 5) e tem muita gente contando que o método 50 30 20 salvou a sua vida financeira. Então eu vou detalhar um pouco mais cada categoria para que você também mude o seu relacionamento com o dinheiro.

50% para necessidades

Os seus gastos essenciais estão na base dessa pirâmide por um motivo bem óbvio: os boletos não param de chegar na sua casa, quer você queira, quer não. Aqui vão entrar todas as suas despesas essenciais, necessárias para que você possa ter um lugar para morar, luz, água, estude, coma, vá para o trabalho, etc.

É tudo aquilo que a gente realmente precisa para viver.

Apesar do básico se repetir quase para todo mundo, existem alguns itens que são mais ou menos importantes para cada um. Se você tem filhos, por exemplo, ter um seguro de vida pode ser algo importante para você. Uma pessoa solteira talvez não tenha essa necessidade, a não ser que queira deixar algo para os pais se algo acontecer. Talvez você more em algum local que tem um péssimo serviço de transporte público e o seu trabalho exige muito deslocamento, então um carro é algo essencial para você.

Pense em necessidades de uma forma restrita mesmo, como tudo aquilo sem o qual seria muito difícil viver. Pode até ser chato, mas você consegue passar um mês sem assistir Netflix. Já ficar um mês sem ter água na torneira além de chato vai te trazer diversas outras complicações.

Aqui apenas o essencial!

30% para as vontades

Já que eu falei da Netflix, vamos usá-la novamente como exemplo. Assinar uma plataforma de streaming é uma vontade e não uma necessidade, portanto na regra 50 30 20 nas finanças ela se enquadraria no 30. Aqui você vai colocar todos os gastos que podem satisfazer a sua vontade, que estão relacionados ao seu estilo de vida ou que são supérfluos.

Você precisa comer todos os dias, mas sair para jantar fora com amigos não é uma necessidade. Esse evento se enquadra mais na diversão, portanto vai para os 30% das vontades.

Se você gosta de papelaria e quer gastar tudo com caderno, ótimo! Desde que se atenha aos 30% destinados a sua vontade. Não interessa o que você vai fazer com os seus 30%, mas lembre-se que quando o recurso é limitado, pensar antes de fazer escolhas é uma decisão sábia.

Consumir de acordo com os seus valores e com aquilo que te deixa mais feliz é uma boa forma de gastar os seus 30% e maximizar a sua satisfação. Eu já falei sobre como os valores podem influenciar nas nossas finanças nesse post aqui Como objetivos e valores te ajudam a guardar dinheiro e recomendo que você confira. Vai te ajudar a tomar melhores decisões.

20% poupança

Usar o termo poupança é apenas uma forma de dizer que 20% da sua renda não devem ser gastos, pelo menos não de imediato. Isso não quer dizer que você vai deixar esse dinheiro literalmente na poupança. Existem maneiras de manter o seu dinheiro seguro mas com uma rentabilidade melhor, então eu vou te sugerir outro vídeo, onde eu te mostro alternativas para os seus investimentos além da poupança.

Eu já entendi que esses 20% eu não posso gastar agora, para isso eu já tenho os outros 80% da regra 50 30 20, mas o que eu vou fazer com esse dinheiro? Vai garantir o seu futuro e também a realização de sonhos que você não conseguiria realizar sem um planejamento.

É importante que você perceba o quanto antes – e eu espero que esse post faça isso por você – que apenas a aposentadoria do INSS não será suficiente para que a sua velhice seja tranquila. É possível que até o momento de você se aposentar muitas regras mudem e você receba menos do que precisa, ou no pior dos casos nem receba. Com isso em mente eu deixaria a metade dessa reserva dos 20% para a sua aposentadoria e o restante para a realização de sonhos.

Você pensa em casar, fazer um intercâmbio, montar a própria empresa? O que te deixaria feliz? Muitas vezes os nossos sonhos são deixados de lado porque pensamos: é muito caro! Pode até ser, mas com um bom planejamento e principalmente paciência é possível que você realize.

Então faça esse favor para você mesmo e pense em se recompensar de uma forma mais inteligente, não apenas satisfazendo aqueles desejos momentâneos de ter uma roupa nova ou bugigangas que ficam jogadas depois do primeiro uso.

Aqui nos 20% destinados a poupança a autora do livro sugere que você também use esse dinheiro para amortizar dívidas. Isso não significa que você vai pagar a fatura do seu cartão de crédito ou a parcela do seu financiamento. Se você tem parcelas a serem pagas, o valor dessas parcelas deve entrar ou nos 50% de essenciais, se for um financiamento de imóvel por exemplo ou nos 30% das vontades, caso você tenha parcelado o seu celular novo em doze vezes. O que você vai fazer aqui é um pagamento além daquele esperado. Ter dívidas significa estar mais vulnerável, então você deve se livrar delas o mais rápido possível. Então uma parte do seu dinheiro destinado ao futuro deve ser usado como um extra para pagar antecipadamente a parcela das suas dívidas.

Na maioria das vezes, nenhum investimento que você faça vai te render mais do que os juros cobrados por uma dívida. Portanto, livre-se dela!

Como adaptar a regra 50 30 20 nas finanças?

Você pode estar pensando que isso é muito lindo no papel, mas que a sua vida financeira é diferente. Você não tem como encaixar os seus gastos na regra 50 30 20.

Isso é muito comum, mas se você continuar pensando assim não há mágica que resolva a sua situação. É bem provável que você não consiga encaixar todos os seus gastos nas três categorias – necessidades, vontades e poupança – logo de cara, no primeiro mês, primeiro semestre ou até no primeiro ano.

Mas eu acredito que o real valor de uma meta é te colocar em movimento e não somente o resultado final.

Você precisa entender quais são os seus percentuais hoje. Quanto você gasta com cada uma dessas categorias? 60% necessidades e 40% vontades? Sente que ainda não tem espaço para cortar gastos essenciais? Comece diminuindo um pouco as suas vontades. Será que no próximo mês não é possível deixar 60% para as necessidades, 35% para as vontades e 5% para poupança? Se dedique a encontrar os espaços no seu orçamento e tenha como meta chegar na regra 50 30 20 nas finanças.

Não se sinta frustrado por não encaixar todas as categorias. Essa é uma direção, para que a cada mês que passe você chegue mais perto de uma vida financeira mais saudável. Assim como não existe teletransporte, para te levar de onde você está para o Japão em questão de segundos, não existe mágica que faça você sair de uma vida financeira caótica para uma vida financeira organizada de um mês para o outro.

Agora me conta aqui nos comentários se você vai começar a movimentar as coisa por aí usando a regra 50 30 20 nas finanças. E caso tenha alguma dúvida, deixa pra mim aqui também. Vamos bater um papo!

Um abraço e até logo!
Bruna Odppes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *