domingo, julho 14, 2024
Planejamento Financeiro

Reserva de Emergência, você tem a sua?

Você já deve ter ouvido falar em Reserva de Emergência, mas aposto que não deu a devida atenção a ela. Apesar do nome ser autoexplicativo talvez você não saiba exatamente o que é uma Reserva de Emergência, para que serve e como se programar para formar a sua. Se esse é o seu caso, fica comigo que eu vou esclarecer as coisas pra você.

É importante que você saiba que a Reserva de Emergência deve ser o seu primeiro objetivo quando começar a investir. É ela vai que vai proteger o seu patrimônio quando houver algum imprevisto. Ela faz total diferença em termos financeiros e também em termos psicológicos. Você fica muito mais tranquilo em uma situação de emergência quando sabe que tem dinheiro para se bancar, ao contrário da angústia que seria ter que caçar empréstimos ou ficar pensando em alguma outra solução.

Mas então, para que serve uma reserva de emergência

Como ainda estamos vivendo em um momento de pandemia será muito mais fácil pra você entender para que serve uma reserva de emergência. Pode ser até que você tenha precisado de uma e não tinha.

A reserva é um investimento que você faz para cobrir situações inesperadas. Pagar IPVA é uma situação inesperada? Não, você já sabe que tem essa despesa todo ano e precisa se programar para isso, ok? Ter que me bancar por alguns meses depois de perder o emprego é uma situação inesperada? Com certeza, esse é um dos motivos para os quais a reserva serve e é um exemplo do que aconteceu durante a pandemia. Pessoas perderam o emprego, tiveram que fechar as portas de seus negócios por um período ou perderam clientes nesse momento.

A Reserva de Emergência também pode ser usada quando você se envolve em um acidente de carro e tem que pagar a franquia. Precisa fazer uma reforma urgente em casa porque um cano estourou e alagou tudo. Tem que pagar um procedimento médico que o seu plano não cobre e que é fundamental para a sua saúde.

Viu como existem vários motivos para ter um dinheiro guardado? Eu gosto de chamar a minha Reserva de Emergência de Reserva da Tranquilidade porque eu sei que se algo acontecer eu vou ter condições de resolver da melhor maneira.

Você também pode gostar de ler:
Os segredos da mente milionária
Quanto gastar e quanto investir?

Quanto eu devo ter na minha Reserva de Emergência?

Agora que você já entendeu o motivo de começar a sua Reserva de Emergência podemos falar de valores. Para fazer o cálculo, primeiro você precisa saber quais são os seus gastos essenciais. Se você ainda não sabe como calcular isso eu sugiro que leia esse post Controle de gastos – você conhece o ralo que suga o seu dinheiro? que eu já escrevi sobre isso.

Basicamente você vai somar todos os gastos que não pode cortar no mês: aluguel, transporte, mercado, plano de saúde, escola dos filhos, etc. Vamos supor que o seu gasto essencial por mês seja de R$ 3.250. A sua Reserva de Emergência, nesse caso, poderia ser de R$ 19.500.

Por que eu escrevi poderia e não deveria? Porque eu não sou você e não tenho como saber exatamente como é a sua vida. Para calcular a minha reserva eu considero um prazo de 6 meses. Pra mim é razoável pensar que com um valor suficiente para pagar as minhas despesas de 6 meses, caso eu fique sem emprego, eu já posso ficar tranquila.

Não recomendo que a quantidade de meses seja inferior aos 6 meses, mas ela pode ser superior caso você trabalhe com algo de grande volatilidade, com altos e baixos. Nós temos o exemplo recente de uma pandemia cuja expectativa era de ser uma coisa passageira e que vai completar 2 aninhos. Quem não tinha reserva nenhuma ou quem tinha um valor que cobrisse apenas 3 meses, acredito que começou a repensar esse prazo.

Seja razoável para definir a sua reserva de emergência.   

Reserva de Emergência
Acidentes de carro são um exemplo de evento inesperável e imprevisível onde você precisará usar a sua Reserva de Emergência

Onde investir?

Uma emergência não dá avisos e também não vai ficar esperando que o seu investimento se recupere, se estiver numa baixa. Por isso é muito importante seguir uma regra muito básica da Reserva de Emergência: o investimento deve ser de Baixo Risco e Alta Liquidez. E o Rendimento?

O rendimento aqui é o que menos importa, mas você não precisa deixar o dinheiro numa caixinha dentro de casa e também não precisa largar ele na poupança. Existem produtos que oferecem uma rentabilidade melhor e que atendem as necessidades de uma Reserva de Emergência. São eles:

– Tesouro Selic – cuidado pra não errar na hora de investir no Tesouro. A Reserva de Emergência deve ser colocada sempre no Tesouro Selic e só no Selic. As outras opções tem um grande impacto da marcação a mercado e podem te fazer perder muito dinheiro caso você precise tirar antes do prazo.

– CDB com rentabilidade de pelo menos 100% do CDI e liquidez diária – cuidado quando for escolher o CDB para deixar a sua reserva. Tem muito CDB por aí que paga menos de 100% do CDI, o que não é legal, e também que tem resgate apenas no vencimento. O resgate deve ser diário para entrar como opção para a sua reserva.

Já tá convencido a começar a sua reserva de emergência?

Quem descobre o mundo dos investimentos geralmente tem pressa em ganhar dinheiro. A pessoa passou a vida toda só esbanjando e agora quer ficar rica guardando pouco e fazendo muito dinheiro com grandes rentabilidades. Deixa eu te contar uma coisa: isso é mito. Se você for pesquisar os maiores investidores do mundo vai perceber que muitos deles já são grisalhos e estão a décadas no mercado.

Como Warren Buffet, um dos maiores investidores do mundo, disse: Ninguém quer ficar rico devagar.

Colocar o dinheiro em um investimento e não ver ele duplicar ou triplicar em poucos meses é frustrante sim, mas isso te mantém no jogo. Já pensou se você investe a sua Reserva de Emergência toda em ações e bem quando precisa tirar a bolsa está passando por um período de baixa e você perde 30% do que investiu? Você além de frustrado provavelmente ficaria muito irado e talvez até desistisse de investir.

É como um vídeo game, as primeiras fases são mais fáceis pra que você possa ir pegando o jeito. Se começasse no chefão seria Game Over na certa.

Então segura a sua ansiedade de querer se arriscar logo de cara e monta a sua Reserva de Emergência do jeito que ela tem que ser, bem conservadora. E lembre também que esse não é um dinheiro perdido. Ele faz parte da sua carteira e caso você não precise usá-lo, o que eu realmente espero, ele estará rendendo todo mês para você.

Um abraço e até logo!

Bruna Odppes  

Livraria

One thought on “Reserva de Emergência, você tem a sua?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *